sábado, 16 de dezembro de 2017

Último SARAU SUBURBANO do ANO !!! É FESTA !!!

TRAGA UM PRATINHO (doce ou salgado) e vamos confraternizar ao final do Sarau.
Alô poetas e amigos, vamos fazer uma "FESTA AMERICANA", cada um trás uma parada, um docinho, ou salgado.
Vamos montar uma mesa e ao final do último "Sarau Suburbano" de 2017, confraternizar.
Venha, traga sua poesia, sorriso, abraço e uma guloseima.
Até lá



www.sarausuburbano.blosgspot.com

quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Suburbano no Centro que aconteceu pela última vez em 2010, volta a programação cultural da cidade de São Paulo em 2018

A última edição do evento SUBURBANO NO CENTRO trouxe nada mais, nada menos, do que Emicida e Kamau, no dia 17 de dezembro de 2010.
Agora, pelo Proac ganho pela Livraria Suburbano Convicto, esse evento que traz sempre uma atração musical fazendo um Pocket Show, estará de volta.
Breve maiores informações, se liga no link do Blog abaixo.



Kamau e Emicida na última edição de 2010.

BLOG do EVENTO
Suburbano no Centro


http://suburbanonocentro.blogspot.com.br/

Novidades pro ano de 2018

O ano novo vai ser de muita cultura na Suburbano Convicto Produções, 2018 vai ter "Suburbano em Debate" na Livraria Suburbano Convicto.
Saiba mais do evento no link...

http://suburbanoemdebate.blogspot.com.br/

terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Sarau Suburbano, penúltima edição de 2017

Sarau Suburbano no Bixiga
Semanal, toda segunda-feira
Última edição do ano, 18 de dezembro.
Voltamos dia 15 de janeiro de 2018.

***





Valter Luis (Limonada), Buzo e Marcio Costa

***
Fotos: Marilda Borges
***

Ontem (11 de dezembro de 2017), aconteceu a penúltima edição do Sarau Suburbano no ano.
Lançamento do livro: Justa Palavra HQ, de Marcio Costa e Valter Luis (Limonada)
Xantille Jesus fez um som, no Baixo Acústico, representando nossa Banda Fixa "Os Listras Negras", semana que vem Toni Nogueira estará de volta e o time fica completo.
Colou o Ver. Alessandro Guedes, prestigiando o Marcio Costa, colou uma rapa de São Bernardo do Campo, prestigiando o Limonada.
Bonde pesado (Marcio Ricardo e Caio Soares), poesia chapa quente da zona sul de São Paulo.
Foi um sarau agradável e poético.
Semana que vem (segunda, 18 DEZ) é FESTA !!!!
Vem com a gente que vai ser mil grau.


***




Marcio Ricardo, Alessandro Buzo e Caio Soares
Poesia pesada da zona sul




Gill Santos e Buzo






Família Costa, Andrea Della Mônica, Marcio e João



Xantille Jesus representando "Os Listras Negras"



Buzo, Marcio e Limonada





Buzo na missão






Marcio Ricardo, muito bom



João







Caio Soares



Os "MARCIO"s

***

www.sarausuburbano.blogspot.com

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

50% do time formado.... faça parte do livro "Pelas Periferias do Brasil - Vol 7 - Organização: Alessandro Buzo", restam 10 vagas.

LIVRO INDEPENDENTE
Cada autor paga o preço de custo (R$ 15,00) de quantos livros vai querer, mínimo 10.
Texto (conto, crônica ou poesia), por email (suburbanoconvicto@hotmail.com), até 22 de dezembro.
Pagamento até 10 de janeiro de 2018.
Lançamento: Final de fevereiro 2018

****

Já temos 11 autores, dos 21.
Já temos três estados envolvidos, meta, no mínimo 7 estados.
São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul já estão representados.

Alessandro Buzo - São Paulo - SP
Daniel Navarro - São Paulo - SP
Felipe Paiva - Rio de Janeiro - RJ
Geovani Martins - Rio de Janeiro - RJ
Jaime Queiroga - São Paulo - SP
Manogon - São Paulo - SP
Mary do Rap - Porto Alegre - RS
Manoel Soares - Porto Alegre - RS
Mayara Silva Souza - São Paulo - SP
Paulo D´Auria - São Paulo - SP
PedroX - Itaquaquecetuba - SP

Ainda dá tempo de formar nesse bonde e participar de uma das coletâneas literárias de autores da periferia, mais tradicional do Brasil.
CONTATO: suburbanoconvicto@hotmail.com

sábado, 9 de dezembro de 2017

Penúltima edição do Sarau Suburbano em 2017

Segunda-feira, 11 de dezembro de 2017 - das 19h30 às 22h



www.agendabuzo.blogspot.com

www.sarausuburbano.blogspot.com

#RetrospectivaSarauSuburbano2017

SARAU SUBURBANO 2017, ano difícil que termina num ótimo momento. #RetrospectivaSarauSuburbano2017
Por: Alessandro Buzo, idealizador e apresentador
***



O ano de 2017 poderia ser um ano pra esquecer, SQN.
Um dos anos mais turbulentos da Livraria Suburbano Convicto e do próprio Sarau Suburbano, termina em alta e ótimas novidades pra 2018, a maior e melhor, oficialmente voltamos a ser um SARAU "SEMANAL", toda segunda-feira, na Livraria Suburbano Convicto do Bixiga em São Paulo. Seguimos ainda tendo uma edição mensal em São Sebastião, Litoral Norte SP.
O pior momento do Sarau Suburbano no ano foi nos meses de maio e junho, edições semanais esvaziadas, poucos poetas, pouco público, poucas vendas na livraria, que levou o Sarau Suburbano a ser "MENSAL", depois de anos semanal, de Julho à novembro, seguiu assim "mensal", mas já em dezembro de 2017, voltamos a ser semanal e com um Proac ganho pela Livraria, não só ela deixa de correr risco de fechar as portas, como garante a volta do SARAU SUBURBANO SEMANAL, toda segunda-feira.
Foram 31 edições no Bixiga em 2017 e 12 edições no Bar Cartola Boiçucanga, onde rola a edição mensal na praia.
Muitos lançamentos, 48 Livros e 6 Cds, entre o Sarau Suburbano de São Paulo e do Litoral Norte. Além de convidados especiais, pocket shows, exposição.
***
Veja quem lançou com o Sarau Suburbano em 2017

Bixiga - São Paulo - SP
Livraria Suburbano Convicto
***
1 - Livro: 180 Gramas do Sarau do Vinil (col.)
2 - Livro: ContraIndicação de Cleyton Mendes
3 - Livro: Favela - Pra quem viveu e já viu de Alexandre Peppe
4 - Livro: Isabela Não Me Convidou de Alexandre Peppe
5 - Livro: Curto Cicuta de Paulo D´Auria
6 - Livro: 133 Peças Desconexas de Paulo D´Auria
7 - Livro: desÓdio do Vagnerd Fernandes
8 - Livro: Na Década de Dez - Vol II de Augusto Cerqueira
9 - Livro: Paraíso Volúpio de Makenzo Kobayashi
10 - Livro: São Paulo Em Palavras, Org Wagner Merije (col.)
11 - Livro: Fala aí Tiuzim de Valter Luis (Limonada)
12 - Livro: Pode Pá Que é dez (col.), Org. Rodrigo Ciríaco
13 - Livro: Vendo Pó... esia. do Rodrigo Ciríaco
14 - Livro: Um Verso na Cabeça de William Martins
15 - Livro: Pensar e Viajar do Du Mc
16 - Livro: Eu Sou Periferia do Michel Leite Viana
17 - Livro: Notícias do Paraíso, de Paulo D´Auria
18 - Livro: Eu, Tu, Eles, O Brasileiro Cordial, de Paulo D´Auria
19 - Livro: Construir, Ruir, de Paulo D´Auria
20 - Livro CD: Oliveira Blues de Akira Yamasaki
21 - Livro: A cidade dos óculos sem sol do Dentinho Poeta
22 - Livro: Buraco de Pam Araújo
23 - Livro: Um Abrigo contra a Tempestade, de Fuzzil
24 - Livro CD: Sobre A Escolha do Grupo Da Gruta
25 - Livro: Curto Circuito de Maramashi Taomé
26 - Livro: Um Ser Tão Inigmático de Francis Gomes
27 - Livro: Folhas Secas de Kathya Scarzullio
28 - Livro: Certas Coisas de Uilians Santos
29 - Livro: Vozes à Margem: Periferias, estética e Política, org. Giordano Bertelli e Gabriel Feltran.
30 - Livro: Histórias narradas por apenas seis palavras de Hans Freudenthal
31 - Livro: Mil Horas sem Fim "O Legado" de Alba Atróz
32 - Livro: Os Sete Pecados Tropicais de Cicero Nepomuceno
33 - Livro: Dente de Leão do Andrio Candido
34 - Livro: Asas da Liberdade, texto internos Fundação Casa, org. Oliveira
35 - Livro: Justa Palavra HQ de Marcio Costa e Valter Luis (Limonada)
36 - Livro: TROCA de Thata Alves.
37 - Livro: Mente Aberta de Akanni Alves
38 - Livro: Contos do Bardalê - de Alessandra Mansano
39 - Livro: Multiversos do Fanti

***

1 - CD: "De Onde eu Venho" do ACME
2 - CD: "Histórias de uma cidade, para mil e um corações" da banda Engrenagem Urbana
3 - CD: "Valsa da Vitória" do grupo Q. I. Alforria
4 - CD: "Brasileiro" de Fabio Macca

***

* EDIÇÃO EXTRA EM PROL DO NÃO FECHAMENTO DA LIVRARIA SUBURBANO CONVICTO, Sarau Suburbano dia 31 de Outubro de 2017. CONVIDADOS: Bank´s e Cerebro IDP (Eternos Suspeitos), VOPO, Poetas do Tietê, Os Listras Negras e D´Grand´Stilo

***

* Exposição da Prod. artística de internos da Fundação Casa. Dia 4 de dezembro 2017

***

Pocket Show no Sarau Suburbano do Bixiga
* Rapper Crespo
* Marcy Santtos
* Banda Neurosen
* Heli Brown
* Da Gruta



********************************
LITORAL NORTE

Boiçucanga - São Sebastião - SP
Bar Cartola

1 - Livro: O Filho da Empregada de Alessandro Buzo
2 - Livro: Notícias do Paraíso de Paulo D´Auria
3 - Livro: Pensar e Viajar do Du Mc
4 - Livro: Thaíde 30 Anos Mandando a Letra, com Thaíde.
5 - Livro: Escritor Márcio Costa comemorando 3 anos do seu livro: Justa Palavra
Part. Alex Richard que venho pedalando, 125km de Arujá-SP à Boiçucanga, São Sebastião-SP
6 - Livro: Almas da Liberdade de Paulo Rafael, Romildo Ibeji e Stiãojs
7 - Livro: O Vendedor de Travesseiros de Emerson Alcalde
8 - Livro: Asas Abertas, org Oliveira
9 - Livro: Poetas do Tietê, vol 2, (col.), convidados, Paulo D´Auria e Cissa Lourenço

***
1 - CD "Flor de Lótus" do DEXTER
2 - CD #Musicalidadeerespeito da Banda Sr.BAMBA
CONVIDADO ESPECIAL: ZINHO TRINDADE
CONVIDADO ESPECIAL: Edvaldo Santana

quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Falando em Rogério 157 que foi preso hoje no Rio de Janeiro, publico conto (ficção) que escrevi em novembro, quando estive na Rocinha.

Um dia qualquer na Rocinha
Por: Alessandro Buzo



Bruno, conhecido também como Magrelo, é morador da Favela da Rocinha no Rio de Janeiro, a maior do Brasil.
Mora na comunidade há 7 anos, antes morou no Vidigal, na verdade a casa atual é a décima sétima da vida, tem mania de listar as coisas, desde pequeno morou em 17 casas, 15 com sua mãe e irmãos e duas desde que passou a morar sozinho.
Acordou naquele dia com o reflexo do sol na cara, calor da porra logo cedo.
- Putz, quase meio dia. Se assustou ao ver 11h48 no relógio.
Ligou a TV pra ver o gols do mengão, ganhou ontem, domingo, por 2x1 do Cruzeiro no Maraca, queria ter ido ao jogo, mas uma dureza dos infernos se abateu sobre ele, a uns dias sem dinheiro pra nada, passou final de semana na casa da namorada, que emprestou o da passagem pra ele voltar.
Olhou ao redor e confirmou o que já sabia, sua casa estava de pernas pro ar, precisava dar uma geral urgente, pelo menos um mínimo precisava ser feito, com muita urgência.
Antes, assim que viu os gols no RJTV 1a edição, jogou uma contra a maquina no futebol do XBOX, jogão, 1x1. Torce pra ele mesmo quando joga, grita, xinga.
Abre o computador, geral no Face e email, ver se algum trampo chamou, faz freela de fotografo, seu vídeo game, computador velhinho e sua câmera fotográfica é tudo que tem na vida, além dos seus livros, meia duzia de peças de roupas.
BINGO !!!!
Um email fizendo pra ele passar em Botafogo e receber por um freela que fez de fotos, mas lá só paga com o RG, ele sabe que não adianta ir sem. O problema é que ou ele perdeu, ou está sumido na bagunça da casa, precisa receber pra comprar cigarro, maconha, comida, falta tudo.
Foi passar um café, mas não tinha coador, decide tomar uma água gelada.
- Puta que pariu, nem uma água gelada tem.
Olhou a última garrafa, ao lado do seu colchão, pegou e bebeu um gole, apesar de quente.
Começou uma arrumação a procura do RG, já perdeu com esse, sete RG´s.
Levantou o colchão e saiu pegando copos, pratos e talheres espalhados pelos dois cômodos, juntou na pia a uma louça equivalente a uma montanha. Começa a lavar, sem a louça lavada, qualquer arrumação é em vão.
Quarenta minutos depois, louça lavada como a muitas semanas não se via, desde a última vez que a Bia, sua namorada, esteve lá. Juntou uns livros, colocou nas prateleiras.
Arruma daqui, dali e nada de achar o documento, a fome gritava, comeu seco três bolachas de maisena num pote e duas bolachas recheadas meio murcha num pacote jogado. Precisava por a mão na grana, almoçar arroz, feijão.
Mas acabou não achando o RG, traçou um plano, descer na delegacia do bairro em São Conrado, fazer um B.O. de roubo, pra justificar a perda do documento e evitar a taxa da segunda via, ou oitava via.
Depois que fizesse isso, o B.O. e o pedido de um novo RG, tentar receber com a carteira profissional e o protocolo do RG.
Desceu as vielas da Rocinha a milhão, a descida quando está sozinho é rápida, cada passo pula uns quatro, cinco degrau.
Passou pela boca e pensou que não tinha grana pro baseado, achou uma ponta na arrumação e deu um trago, mas precisava pegar um verde. Na volta, se recebesse.
Chegou na 11a delegacia, usar suas técnicas de teatro, pra se passar por assaltado.
Tudo começou bem.
- Quero fazer um B.O., fui assaltado agorinha mesmo.
- Levaram o que do Sr.
Gostou do Sr.
- Celular, que não valia grandes coisas e minha carteira, com uns trinta e poucos reais e meu RG. Vim fazer o B.O. só pelo RG, vai saber o que o maluco vai fazer com ele.
Senta ali, já te chamo.
Passou dez minutos e nada, até que vem um policial na sua direção.
- Mora onde rapaz ?
- Na Rocinha. Respondeu seco, mas com simpatia.
- Pô cara, você mora na favela e foi roubado na pista ?
- Pro sr. ver como anda as coisas.
O polícia segue.
- Tem passagem na polícia ?
- Com todo respeito, se eu devesse alguma coisa, acha que eu estaria aqui.
- Usa droga ? Fuma um baseado ?
Magrelo preferiu ser sincero: - De vez em quando, em casa, dou uns trago.
O polícia chamou outro PM: - Olha o cara, vem na delegacia dizer que fuma maconha.
-Ta maluco magrelo.
Bruno pensou, como ele sabe meu apelido, respondeu a eles com calma.
- Desculpa, não quis ofender, o Sr. perguntou e eu só respondi, preferi dizer a verdade.
O segundo PM diz: - Quando for assim, você mente. Não fala que usa droga pra um policial.
- Nem fumo sempre, foi mal. Podemos fazer o B.O. ? Fui assaltado.
O primeiro policial indica uma cadeira pra ele sentar.
- Vamos lá, foi roubado onde, como ?
Magrelo pensou que seria clichê dizer que tinha sido um negro, não é preconceituoso e não queria reforçar o estereotipo.
Enfim disse: - Um cara branco, de moto, parou e disse: - Perdeu mané. carteira e celular.
Apontou uma arma.
- Passei pra ele que partiu, disse mais nada. Fui roubado por um branquelo.
- Viu o rosto dele ?
- Não, estava de capacete, lá tem várias câmeras de vigilância, podiam tentar ver a placa da moto. Disse Bruno gastando no teatro.
O PM que digitava o B.O. pensou: - Até parece que alguém vai se dar a esse trabalho, por uma carteira com trinta e poucos reais.
O primeiro PM voltou e disse: - Ai, tu mora na favela, sabe que não pode roubar perto da comunidade, em vez de fazer B.O. você deveria ir reclamar com o Rogério 157. Você conhece o Rogério 157 ?
- Não senhor, nunca ouvi falar.
O segundo PM chega perto dele e diz: - Você mora na Rocinha e não conhece o Rogério 157 ?
- Pô senhor, vocês pediram pra eu mentir, não falar a verdade pra vocês, decide ai, se falo a verdade ou não.
- Essa foi boa, vou aliviar pra você.
O que digitava imprime o B.O. e dá pra ele: - Vamos investigar, taí o seu B.O.
Com o boletim, foi voando pedir uma nova segunda via do RG. Sem ter que pagar taxa.
A fome apertou, passou pelo carrinho da Cida que vende empada a um real na entrada da Rocinha, antes de chegar as vielas que levam pra todo lado na Rocinha é um mar de comércio, vários bares, academia, igreja, puteiro, padaria com pão quente qualquer hora da madrugada. Tem de tudo.
- Cida, me vende três empadas fiado, pago a tarde quando voltar.
- Que sabor.
- Empada de 1 real, ainda fiado, tenho nem direito de escolher sabor, qualquer um serve.
- Ta na mão.
- Obrigado, matou a fome de um trabalhador.
Ela riu. Ele partiu.
Deu entrada no RG novo, mas viu que não daria mais tempo de chegar até 17h em Botafogo. Ligou pra namorada, contou como foi seu dia.
- Tô voltando pra casa, pelo menos ela está arrumada.
- Da um perdido no busão e vem dormir em casa, peguei uma grana, faço uma janta boa e te empresto R$ 50,00 até tu receber.
- Fechou, lá em casa não tem nem água.
Partiu, a Bia era a mulher da sua vida, nunca ninguém se preocupou tanto com ele, voltou de onde estava, já estava dentro da Rocinha, pensando na Bia quase foi atropelado por um dos muitos moto taxi que circulam na favela a mil.
Com o susto, ficou atento e partiu, que dia cheio. Só dar um perdido no bus e cair nos braços de sua amada.
Um dia Bruno pensa em virar escritor e escrever sobre sua vida na favela. Leu em algum lugar sobre uma tal de Flup, que transforma periféricos em escritores, queria isso pra ele, sempre gostou de ler e tem vários livros na sua humilde casa, costuma dizer que uma casa pobre é uma casa sem livros.
Sua casa é só humilde, mas se virar um escritor famoso, duma companhia das letras da vida, ganha um desses prêmios de 200 mil e compra uma casa pra casar com a Bia.
Da sinal e pega o ônibus. Pós graduado em viajar sem pagar, ou como dizem: - Dar um calote.

Alessandro Buzo é escritor, autor de 13 livros.
www.buzo10.blogspot.com
suburbanoconvicto@hotmail.com

LIVRARIA SUBURBANO CONVICTO é contemplado pelo PROAC "Projetos de Território das Artes" Espaços Independentes.

Olá amigos e interessados em geral.
Depois de um ano de muitas incertezas e lutas, o quase fechamento das portas da nossa querida LIVRARIA SUBURBANO CONVICTO do Bixiga, única do país especializada em Literatura Marginal, eis que após a MOBILIZAÇÃO em prol do NÃO FECHAMENTO, que nos mostrou que muita gente ama nosso espaço e não quer que ele feche, acabamos o ano "melhor ainda", com a notícia que a LIVRARIA SUBURBANO CONVICTO foi contemplado pelo PROAC "Projetos de Território das Artes" Espaços Independentes.
Isso não só garante a sobrevivência da LIVRARIA, mante-lá de portas abertas ano que vem, como uma rica agenda de eventos em 2018.



***
Atividades na LIVRARIA SUBURBANO CONVICTO pelo PROAC "Projetos de Território das Artes" Espaços Independentes.
***

* SARAU SUBURBANO volta a ser "SEMANAL", toda segunda-feira, a partir do dia 15 de janeiro de 2018.
* 10 edições do evento "Suburbano em Debate" (de janeiro à outubro), sempre na 2a, terça-feira de cada mês. O evento é um debate, sobre um tema, com 3 debatedores e Alessandro Buzo de mediador.
* 10 edições do evento "Suburbano no Centro" (de janeiro à outubro), sempre no último domingo de cada mês. O evento é a Banda Fixa "Os Listras Negras" + POETA CONVIDADO + POCKET SHOW com uma atração musical.
* 10 edições de Oficina de criação literária com o escritor Paulo D´Auria, sempre na 2a, terça-feira de cada mês.
* LIVRO: Poetas do Sarau Suburbano - Vol 5 com 50 autores, 30 do Sarau Suburbano no Bixiga, 10 do Sarau Suburbano Litoral Norte e 10 da Oficina Literária.

Uma maratona cultural.
Vamo q vamo
Alessandro Buzo

terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Último SARAU SUBURBANO LITORAL NORTE do ANO.





***
Fotos: Marilda Borges
***

Hoje (terça, 5 de dezembro de 2017), rolou a última edição do SARAU SUBURBANO LITORAL NORTE do ANO.
Lançamento dos livros: Asas Abertas (textos de internos da Fundação Casa) e Poetas do Tietê - Vol 2, com Paulo D´Auria e Cissa Lourenço, direto de São Paulo.
Tirando os convidados, foi um SARAU LOCAL, com jovens locais e talentosos.
Dois anos de SARAU SUBURBANO LITORAL NORTE, orgulho da semente de literatura e poesia que estamos plantando aqui.
Um salve a Camila Lobato que apresenta o SARAU SUBURBANO comigo, ao Brenalta Mc, que fecha no bonde e é destaque pelo poder que sua poesia e rima tem. A todos que passaram pelo nosso sarau esse ano e todos que virão em 2018, sempre na 1a terça de cada mês.
Sarau Suburbano, o time que só tem Camisa 10.
Alessandro Buzo

***




Paulo D´Auria e Cissa Lourenço



Mirella Amparo e Camila Lobato











*





Camila Lobato






Edu Mc





Emerson Punk



Brenalta Mc





Iann





www.sarausuburbano.blogspot.com

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

Sarau Suburbano teve lançamento do livro "Asas Abertas" e um minuto de aplausos ao Bank´s, eternamente com a gente na lembrança e no coração.



***
Fotos: Marilda Borges
***

Ontem (04/12/17) o Sarau Suburbano no Bixiga, primeira de três edições em dezembro (agenda ai, dia 11 e 18, tem mais).
Foi o lançamento do livro: ASAS ABERTAS, com textos dos internos da Fundação Casa.
Teve ainda exposição de arte produzida nas unidades.
Presença do organizador do livro, Oliveira de Guaratinguetá e dos Poetas do Tietê que promovem saraus nas unidades, o ASAS ABERTAS.
Foi emocionante várias vezes.
Outro momento emocionante foi o UM MINUTO DE APLAUSOS ao Bank´s que no começo da semana anterior nos deixou aos 43 anos, simbolo de resistência do Hip Hop e de humildade.
Quer saber, foi chapa quente.
Semana q vem tem mais.
Buzo

***



Estante ostentação, alguns dos troféus do escritor Alessandro Buzo, exposto na Livraria Suburbano Convicto



Quadros produzidos por internos da Fundação Casa





Os Listras Negras, versão Xantilee e Pedro



Oliveira, arte educador na Fundação Casa e organizador do livro



Leonardo Bronzatto, coordena o projeto de Arte dos internos e trouxe exposição de trabalhos



Buzo na missão



Paulo D´Auria





POETAS DO TIETÊ



Buzo e Jaime Queiroga




Antonio Miotto





Jetter leu um conto, com várias participações, no mínimo diferente.



Marah Mends



Jaime



Mayara e o Miguel, filho da Patrícia Cândido





Claudio Lacerda



Victor Salgado



pai e filho na poesia



Akanni



Cissa Lourenço



Patricia Cândido



www.sarausuburbano.blogspot.com