sábado, 25 de agosto de 2018

Literatura (é) a Cura

Fazia tempo que não lia um livro de ponta à ponta, numa tacada só... li hoje (25 Agosto 2018), "Ideias que rimam mais que palavras - Vol 1" do Rashid (108 páginas).
Acordei como sempre cedo demais. Olhei pros livros na fila de espera.
Peguei o do MC Rashid que admiro como pessoa, como artista.
Ele faz um cronograma de carreira a partir de cada álbum que lançou, EP, Mixtape... até hoje não sei muito bem a diferença do que é um e outro.
Quando descobri do que se tratava, pensei em abortar a leitura, já vi alguns artistas consagrados que tentaram isso, explicar o que quis dizer num disco, numa rima. Confesso que nenhum dos que li até aqui tinha me agradado, valiam apenas como documento. Mas "Ideias que rimam mais que palavras - Vol 1" do Rashid foi diferente, primeiro que pra ler de uma vez só precisa ser bem escrito, dinâmico e ter assunto que te prenda. Acho que Rashid atingiu o que pretendia.
Gosto de pessoas que trabalham junto de suas esposas, como ele e a Daniela assim como eu (Buzo) e a Marilda por exemplo. No livro vimos como ela faz parte do processo.
Indico a leitura



Buzo com o livro do Rashid

***

LIVROS QUE O ESCRITOR "ALESSANDRO BUZO" LEU EM 2018.

(01) - CIDADE DE DEUS - 50 ANOS. Coletânea FLUP HQ - Vol 2. (224 páginas)
(02) - O que é lugar de fala ? de Djamila Ribeiro (112 páginas)
(03) - SUKATA DE LETRAS de Erton Moraes (Editora Noz de Oz - 100 páginas).
(04) - VIVA VACA de Marcelo da Silva Antunes (36 páginas)
(05) - Crânio, Coração e Poesia de Carlos Augusto (120 páginas).
(06) - O Sol na Cabeça de Geovani Martins (120 páginas)
(07) - Na Pressa da Cidade, de Henrique Moura (126 páginas)
(08) - Lokomotivamente de Pow Literarua. (82 páginas)
(09) - Ideias que rimam mais que palavras - Vol 1 do Rashid (108 páginas).

***
Agora vou ler: Amanhã quero ser vento, de Mickel Yakini (136 páginas)
Paralelo vou ler o (prelo), Na Casa da Dona Sinhá de Alexandre Peppe, do qual vou escrever o prefácio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário